QUEM VOCÊ É?


Não foque nos resultados

Você já se perguntou quem você é? Já parou e pensou naquilo que gosta de fazer, nos tipos de filmes que gosta de ver, suas músicas preferidas, sua comida preferida? Pare um pouco e pense: Quem eu sou? Além do que você faz no dia-a-dia e da sua profissão, pense em você como pessoa. Vamos supor que você não tenha profissão nenhuma e no momento não esteja fazendo nenhum tipo de trabalho. Pense apenas no que você é e responda a pergunta:

Quem eu sou?

Você consegue responder a esse pergunta sem citar sua formação acadêmica, sua profissão e seu trabalho? Quero lembrar que tanto profissão, quanto estudos e trabalho são coisas que podem ser conquistadas. Alguém, após muito estudo e dedicação, pode ser um médico, um engenheiro, diplomata, dentista, etc. A profissão não torna uma pessoa o que ela é e sim dá a ela uma habilidade profissional. Um médico sempre será diferente de outro, pois as pessoas são diferentes. Sua profissão, seus estudos e seu trabalho podem ser conquistados, alterados, aumentados de acordo com sua vontade e oportunidades, mas a sua essência, o cerne de seu ser continuará sendo você.

Vou ajudar você. Peço que medite e preencha o quadro seguinte informações. As respostas dadas em sua mente e escritas levarão você a saber ainda mais sobre si mesmo.

Qual meu nome?

Quais os nomes dos meus pais?

Tenho irmãos? Quais os nomes deles?

Quais os nomes dos meus avós paternos e maternos?

Tenho filhos? Quem são?

Eu tenho amigos? Quem são meus amigos?

Eu tenho alguma crença ou religião?

O que esta crença me traz?

Qual minha comida favorita?

Quais os filmes que eu mais gostei de assistir na minha vida?

Qual o nome de uma música que gosto muito?

Eu gosto de onde moro?

Eu gostaria de morar onde? Cidade, casa, apartamento...

Eu gosto de praticar algum esporte ou atividade física? Qual?

Quando estou à toa, o que eu gosto de fazer?

Como você gostaria de ser lembrado pelas pessoas?

Quem você gostaria de dar uma abraço? E se for para dar o abraço agora?

Quem você gostaria dar um telefonema agora para dizer: Eu te amo?

Quem você gostaria de ligar agora e pedir perdão ou perdoar?

Como foi responder as perguntas? Certamente o que você escreveu o aproxima mais ainda de quem você verdadeiramente é, como se sente, como se relaciona e como se emociona. Logicamente não são apenas essas informações que definem você. Você é muito mais que apenas algumas respostas , mesmo porque nós estamos em constante mudança. Hoje você pode ou não sentir saudade de alguém, mas amanhã isso pode ser bem diferente. Existe uma comida que você gosta muito hoje, mas um dia poderá experimentar outra que vai substituir sua preferência. Estas perguntas foram feitas apenas para uma autorreflexão.

Cristiano R Costa - Coach emocional e palestrante

www.facebook.com/cristianorcosta.coach

Coach Emocional

Palestras sobre Inteligência Emocional e liderança

  • Facebook Social Icon