VALE A PENA GASTAR DINHEIRO COM TREINAMENTO DE GESTORES?


Segundo descrito no livro “MINDSET | A nova psicologia do sucesso” de Carol S. Dweck, em todo o mundo diversas instituições investem milhares de horas e milhões de dólares todo ano com o intuito de ensinar seus gestores em como atuar como líderes, ensinando principalmente em como trabalhar a comunicação e o feedback efetivo. Mas infelizmente o resultado de todo esse esforço na maioria das vezes não é recompensado, pois muitos destes gestores permanecem do mesmo jeito.

Porque isso acontece? A habilidade de liderar não pode ser ensinada?

Estudos desenvolvidos por universidades Norte Americanas mostram que muitos gestores não acreditam em mudança pessoal, ou seja, possuem ainda uma mentalidade fixa e não de crescimento. Acreditam na famosa “Síndrome de Gabriela”, pensando que as pessoas não mudam, não podem fazer de forma diferente e quem já é talentoso nasceu assim e quem não é não mudará. Gestores assim possuem a ideia que é desperdício de dinheiro e tempo investir em treinamentos para os funcionários, pois pensam que as capacidades humanas estão atreladas apenas ao gene. Geralmente eles se prendem à impressão inicial que tiveram de seus funcionários e colegas e continuarão com essa programação mental. Gestores com mentalidade fixa também são menos propensos a buscar ou aceitar feedback de seus funcionários.Já gestores com mentalidade de crescimento apostam no talento mas sabem que o talento é algo que existe para ajudar, é um ponto inicial, mas que todas as pessoas podem sempre se aperfeiçoarem e desenvolverem novas habilidades.

O certo é que até mesmo os gestores de mentalidade fixa podem aprender a terem outra mentalidade, a de crescimento e desenvolvimento. Se sua instituição quer ter gestores líderes, é preciso investir em treinamentos e workshops que capacitem seus funcionários a mudarem a forma de pensar, e retribuir as pessoas mais pelo esforço e dedicação do que pelo talento. É importante desenvolver uma cultura de mérito pela dedicação, esforço, aprendizado e relacionamento. Treinamentos com vídeos, ferramentas, palestras sempre podem extrair e desenvolver as qualidades necessárias aos gestores para que se transformem em líderes e auxiliam uns aos outros a superarem obstáculos, trazerem soluções e recompensas.Itens que devem ser trabalhados em um treinamento:

1. apresentar habilidades como algo que pode ser aprendido;

2. transmitir que a empresa valoriza o aprendizado e a perseverança, não só a genialidade ou o talento pronto;

3. dar feedback de forma que promova o aprendizado e o sucesso futuro;

4. apresentar gestores como recursos para o aprendizado.

Sem uma crença no desenvolvimento humano, muitos programas de treinamento corporativo se tornam exercícios de valor limitado. Com uma crença no desenvolvimento, esses programas dão sentido à expressão “recursos humanos” e se tornam um meio de explorar um enorme potencial.

Cristiano R Costa - Coach emocional e palestrante

www.facebook.com/cristianorcosta.coach

Coach Emocional

Palestras sobre Inteligência Emocional e liderança

  • Facebook Social Icon

© 2018 por INNOVA - Desenvolvendo pessoas

www.innovagente.com.br

  • Instagram
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon