MENSAGEM DE NATAL - 2015


Está chegando o Natal, e em como todos os anos, falamos novamente: Como o ano passou rápido!

E é verdade. O dia em que comemoramos o nascimento de Jesus vem chegando e se aproximando como o destino final do ano, como se fosse o objetivo de um trajeto, como uma última estação de trem desta viagem chamada 2015.

Pense em sua vida como se fosse uma viagem de trem. Este trem é formado por uma locomotiva e vários vagões. Pense em cada vagão como uma área da sua vida e que você pode transitar entre estes vagões à medida que o trem viaja, conforme o trem se desloca nos trilhos do tempo.

Todos os dias você se desloca para o vagão do trabalho. Quando você vai para este vagão, você provavelmente passa horas e horas nele. Talvez seu vagão do trabalho seja todo equipado. Pode ser que você tenha um assento privilegiado neste vagão. Tenha uma poltrona confortável para se sentar, tenha uma bela vista. Neste seu vagão, você possui ar-condicionado, garçom lhe servindo café entre outras mordomias. Mas pode ser também que você não tenha tanto conforto assim. Seu vagão do trabalho pode estar um pouco sujo, cheio de artefatos desnecessários. Há momentos em que você vai para este vagão apenas por obrigação. As pessoas que você encontra lá não lhe agradam e você não se sente bem. “Por que preciso passar tanto tempo da minha viagem assim, sentado neste neste vagão?” você se lamenta. Mas independentemente de você se lamentar ou não, de gostar deste vagão o não, o trem não para, e continua se movendo pelos trilhos do tempo.

Mas seu trem viaja não apenas com este vagão. Existem vários outros também, como o vagão do lazer e descanso, o vagão dos estudos, do esporte e o da família. O vagão da família é um vagão muito especial. Este vagão precisa de uma decoração única. É necessário decorá-lo bem, para nos sentirmos bastante à vontade. A decoração precisa estar cheia de intimidade, carinhos, palavras de amor e afeição, abraços, conselhos e beijos. É bem verdade que existem também choros, decepções e outros artigos decorativos não tão agradáveis, mas que também servem como lembranças para nosso crescimento. O importante é que este vagão seja sempre um local em que gostamos de estar. Um vagão para onde vamos quando precisamos de um aconchego e refúgio. Como você está decorando o seu vagão da família? Ele está enfeitado de forma a lhe dar paz?

E as malas? Todo trem de viagem está sempre cheio de malas, e neste seu trem da vida não seria diferente. Em cada um dos vagões você acaba deixando várias malas cheias de objetos, emoções e lembranças. Algumas malas são grandes, outras nem tanto. Algumas possuem rodinhas, outras leves e fáceis de carregar. Já outras são tão pesadas e sem alça que você não consegue nem arrastar sozinho. Muitas vezes todas estas malas juntas pesam tanto que o trem não pode se locomover muito rápido nas subidas. O trem parece se arrastar. A locomotiva, devido ao peso das malas, precisa de muito mais energia para superar os obstáculos do percurso. E como temos obstáculos durante a viagem! Como estão as malas que você carrega no trem da sua vida?

E a locomotiva? Você tem ido verificar como está a locomotiva do seu trem? A locomotiva é que faz todo o trem de mover pelos trilhos. É ela que dita o ritmo. Como está a locomotiva? Ela está no trilho certo? Ela está com força suficiente para puxar todos os vagões e malas que você agregou ao trem? Como você está provendo a energia necessária para sua locomotiva? Na locomotiva podemos também encontrar o condutor do trem. Quem é o condutor da locomotiva do seu trem da vida? Quem você colocou para conduzir e nortear sua locomotiva?

A locomotiva é o local que você precisa ir sempre. Lá, na locomotiva, é aonde você encontra o condutor do seu trem, ou melhor, da sua vida. Como cristão, coloquei Jesus Cristo como o condutor da minha locomotiva. Mas apesar de Ele saber tudo sobre mim, eu preciso ir até este local várias vezes por dia. Vou até lá para que eu possa me fortalecer espiritualmente. Lá, converso com o condutor e Ele me acalma quanto aos trilhos que minha vida está percorrendo. É verdade que muitas vezes o condutor me leva para locais onde eu não gostaria de estar. Acontece com você também? Quando colocamos Jesus como condutor do trem da vida, Ele faz o trem parar em locais inesperáveis. Acelera e freia a locomotiva nem sempre nos momentos que queremos e ficamos tentados a tomar sozinhos a condução do trem, expulsando o condutor. Como sábios aos próprios olhos, queremos guiar todo o trem para os melhores trilhos, fazer as devidas paradas, escolher as melhores estações. Mas como somos tolos! Nossa missão não é guiar o trem sozinhos. Nossa tarefa é cuidar do trem para que ele esteja o mais leve possível, o mais bem cuidado e limpo. Cuidar para que as engrenagens estejam bem lubrificadas e assim permitir que o condutor nos leve para onde Ele quer. É Ele quem melhor conduz o trem, para que não se descarrilhe e não se estrague. As conversas com o condutor são importantes para que Ele nos mostre as estações certas e dessa forma fazermos as devidas paradas. E são várias as estações ao longo do caminho do tempo.

O condutor nos mostra paradas fundamentais durante o percurso. Algumas estações são muito especiais, tão especiais que você só pode parar naquele momento. Não há como voltar e parar novamente. Estações como o aniversário de filhos, comemorações com os amigos, jantares com sua esposa ou marido, férias, aniversários dos pais, entre outras. São paradas importantes que servem para esvaziarmos os lixos emocionais e as malas com roupas sujas e rasgadas, produzidos no decorrer do ano. Jogar fora o desnecessário e abastecer de todo o material importante para continuar é a principal atividade que devemos realizar nas estações. As estações servem para reabastecer de sorrisos, abraços e emoções. Você deve utilizar as estações especiais para encher a locomotiva de energia para mais um longo trecho de viagem.

O Natal é uma dessas estações em que todo trem deve parar. Nesta estação, você encontra muitas pessoas, que, muitas vezes, só as encontra nesta parada. Você encontra primos, tios, sobrinhos, avós e amigos. Muitas vezes é apenas nesta estação que você encontra seus pais e filhos. É um momento de festa. É certo que nesta estação você engordará um pouco, mas qual o problema? Basta não esquecer de visitar o vagão do esporte que está tudo certo. Na estação do Natal você troca presentes, dá gargalhadas, brinca e volta a ser criança. Nesta parada você sente o cheiro da comida da vovó, vê as decorações e luzes da época e lembra de como era quando tinha ainda 7 anos. Nesta estação, chamada Natal, você respira o ar do final do ano e medita em como o trem chegou até aqui. Como foram os trilhos, as montanhas e vales que percorreu no tempo do ano. Como sua vida viajou e sentiu as emoções durante os 12 meses que se passaram. É um momento de comemoração. Além de comemorar com todos que encontrou na estação, é indispensável convidar mais uma pessoa para essa festa: o Condutor. Você está lembrado do Condutor? Nesta estação é comemorado o aniversário dele. Nesta parada é festejado o nascimento daquele que dirige sua vida. Se Ele ainda não é o Condutor da locomotiva da sua existência, sugiro que faça este convite. Este momento é vital para que o seu trem seja conduzido da melhor maneira no próximo ano. O momento é em comemoração ao nascimento dele. Chame-o também para a sua festa e tenha um Natal Glorioso.

Cristiano R. Costa

www.cristianorcosta.com.br

Dezembro de 2015.

Coach Emocional

Palestras sobre Inteligência Emocional e liderança

  • Facebook Social Icon